22 maio, 2009

Experimentando Uma Nova Vida

Meu nome agora não é o mais importante. Quem eu sou? Sou uma mulher que faz parte de uma minoria, cercada de privilégios que a vida oferece, onde o luxo diariamente acorda com você e o glamour anoitece ao seu lado.

Vida de rainha para muitos e para mim até teria sido. Com acesso a tudo que pode fazer uma mulher bonita parecer ainda mais bonita, como roupas compradas nos endereços mais caros do planeta, as mais valiosas jóias e os melhores tratamentos de beleza, seguia eu por esse mundo.

Era só pensar, desejar e era realizado.

Passei muitos anos nessa vida, procurando ser uma esposa e mãe que fosse motivo de orgulho para minha família.

Sempre em busca de novas realizações, afinal essa era a minha vida, como uma rainha sempre tinha que estar linda, tinha que ser coerente com a imagem que as pessoas esperavam de mim.

O que muitos não sabiam era que eu, entre uma conquista e outra, sentia que me faltava algo. Ao contrario da maioria das mulheres nesse país, quanto mais eu tinha, mais me faltava, uma necessidade tão grande que me desesperava…

O marido que muitas mulheres sonham em ter, filhas maravilhosas não era o suficiente. Essa necessidade me sufocava, eu precisava encontrar algo, mas o que? Onde?

Foi quando um dia como outro qualquer se tornou o dia mais marcante em minha vida …

Olhando a minha imagem refletida no espelho vi a mulher bonita e vazia que eu era. Naquele momento enxerguei a verdade que precisava.

Cuidava do meu corpo, de minha saúde, era exemplar com a aparência, mas meu coração se encontrava miserável, solitário.

Eu vi naquele espelho refletido o que me faltava, enxerguei que dentro de mim batia um coração. Me dei conta de que a vida é muito mais!

Fui buscar a cura para o meu interior, nessa busca meu dinheiro, fama não valiam nada. Tive que me esvaziar de meu orgulho para reconhecer que somente Deus poderia me ajudar.

A fé que pensava não possuir estava comigo o tempo todo e foi revelada através do desejo de ser feliz, de completar o vazio que me conduziu até a presença de Deus.

Hoje amigas, sou uma mulher realmente bela, porque tudo que faço tem sentido, encontrei a vida e renasci.

Sou uma mulher feliz, minha vida foi transformada, tudo tem sentido agora, pois uma mulher é bonita quando seu olhar brilha de felicidade, seu sorriso estampa a realização, sua postura a humildade capaz de entender que a vida é um presente com vinte e quarto horas, mil quatrocentos e quarenta minutos. Oitenta e seis mil e quatrocentos segundos de possibilidades de ser feliz e fazer outras pessoas felizes.


2 comentários:

Carlinda Tinôco disse...

Feliz o dia dessa entrega, pois realmente sem Deus quem somos nós? Basta entender que foi Ele quem nos criou e ponto. Podemos sim aproveitar de todo benefício para complementar o que pensamos que ainda não está bem em nosso exterior para sempre melhorar,mas diante de nossa imagem intima é o que nos possibilita verdadeiramente saber se somos realmente felizes ou não,e muitos casos ainda com toda riqueza e benefícios saibam, sem a presença de Deus dentro de nós não passamos de meras esculturas mortas.

monike_olivieri disse...

REALMENTE SEM DEUS NADA SOMOS NADA TEMOS NADA PODEMOS PODEMOS SER AS MAIS BELAS APARENTEMENTE MÁS SEM DEUS SOMOS UM NADA SEM VALOR NENHUM SEM BRILHO NENHUM POR ISSO TEMOS QUE ESTAR SEMPRE EM COMUNHÃO COM DEUS.