21 maio, 2009

Muros de Proteção

Construímos muros, quando somos feridos, para salvaguardar nosso coração e prevenir futuras feridas. Tornamo-nos seletivos, barrando a entrada de todos os que nos feriram. Selecionamos todos os que nos devem algo. Negamos-lhes o acesso até que nos paguem tudo o que devem. Abrimos nossa vida só àqueles que acreditamos estarem do nosso lado.

Freqüentemente, essas pessoas que estão "do nosso lado" estão ofendidas também. Dessa forma, em vez de ajudar, colocamos pedras adicionais em nossos muros. Sem sabermos exatamente como aconteceu, esses muros se tornam prisões. A essa altura, não apenas tomamos precaução em relação àqueles que entram, mas também, aterrorizados, não nos aventuramos a sair da fortaleza.

A pessoa ofendida se concentra no seu próprio interior e se torna introspectivo. Guardamos nossos direitos e relacionamentos pessoais cuidadosamente. Nossa energia é consumida enquanto cuidamos de que nenhuma outra ferida futura ocorra. Se não nos arriscamos ser machucados, não podemos também dar amor incondicional. O amor incondicional dá aos outros o direito de nos machucar.

O amor não procura seu próprio interesse, mas as pessoas machucadas se tornam mais e mais introspectivas e retraídas. Nesse ambiente, o amor de Deus se torna frio...

Quando filtramos tudo através de feridas passadas, rejeições e experiências ruins, achamos muito difícil acreditar em Deus. Não consegue, acreditar que Ele realmente tenha a intenção de fazer o que disse. Duvidamos de sua bondade e fidelidade, uma vez que o julgamos pelos padrões dos homens em nossa vida. Mas Deus não é um homem! Ele não mente (Nm 23:19). Seus caminhos não são os nossos caminhos, e Seus pensamentos não são nossos pensamentos (Is 55:8, 9).

Pessoas ofendidas serão capazes de achar trechos bíblicos que apóiem sua posição, mas sem usarem corretamente a Palavra de Deus. O conhecimento da Palavra sem amor é uma força destrutiva porque nos incha de orgulho e legalismo (1 Co 8:193). Isso faz com que nos justifiquemos em vez de nos arrependermos, porque não somos capazes de perdoar.

Cria-se, dessa forma, uma atmosfera na qual podemos ser enganados, porque o conhecimento de Deus sem o amor dele, leva ao engano.


John Bevere

3 comentários:

Patricia Costa disse...

O texto fala claramente do perdão. E o quanto nós criamos muralhas em nossos corações. Gostei muito do texto. bjs mil.

Edna Patrícia Rosa da Gama disse...

boa Tarde

Realmenete quando somos magoados nos fechamos e construimos muralhas a nossa volta e nem damos conta disso. Dissemos a nós mesmo que é para nos previnir, nos cuidar e muitas vezes até usamos a passagem biblica que diz " se teu irmão se arrepender... perdoa-o" e ai não perdoamos, afinal a maioria das pessoas não pede perdão, não se arrepende, não esta nem ai, e nós ficamos fechados,retraidos a sofrer em vão. Sim envão porque Jesus quando pedio a Deus na Cruz para perduar ninguém tinha pedido perdão, mas nem porisso ele deixou de ter misericordia de Nós.

De nada vale guardar a dor, a magoa afinal não é nenhum tesouro para ser preservado!

Temos é que guradar Jesus e vever o evangelho!

Edna- Luanda-Angola

monike_olivieri disse...

QUANDO NOS FECHAMOS É COMO SE DENTRO DE NÓS CRIAMOS UM ESPÉCIE DE BOMBE QUE A QUALQUER MOMENTO PODE EXPLODIR E ISSO SÓ NOS FAZ MAL E NOS AFASTA DE DEUS POR ISSO TEMOS QUE VIGIAR PARA NÃO CAIR NO ENGANO E A CADA DIA PERDER MAIS Á DEUS.