10 maio, 2009

Moda X Obesidade



No dia primeiro de maio, uma grande marca de roupas para adolescentes, Forever 21, lançou uma nova linha chamada Faith 21. Essa linha é para meninas que vestem do número 46 a 50. A idéia é que as adolescentes que estão acima do peso, e não vestem os números “padrões” possam acompanhar as tendências da moda. Aqui nos Estados Unidos, a loja citada acima não é a única no mercado. Muitas outras já estão partindo para este segmento devido a inúmeros e-mails e pedidos de clientes que não encontram nada para o seu tamanho.
Esse fato veio trazer um grande debate entre nutricionistas, psicólogos e profissionais na área da moda. Os nutricionistas dizem que lançando essa nova linha de roupas as lojas estão enviando uma mensagem negativa para as adolescentes, e mostram que estar acima do peso não é um problema. Para uma menina de 13 anos de idade comprar uma blusa número 50, ela tem que estar medindo 102 cm de cintura, o que é um absurdo . Também alegaram que a maior culpa é dos pais que não incentivam os filhos desde cedo a ter uma alimentação saudável e a praticar exercícios.
Já os psicólogos acreditam que essas jovens por estarem acima do peso têm forte tendência à depressão e baixa auto–estima. Por isso, defendem que a idéia daria um incentivo para essas meninas que geralmente são vítimas de preconceito e discriminação das demais que não sofrem deste problema. Eles acreditam que se elas não tiverem a oportunidade de se vestirem como as outras meninas, ficarão mais amarguradas se refugiando na comida para acabar com a ansiedade, o que se torna um ciclo vicioso. Afinal de contas, uma pessoa bem vestida vai se sentir melhor e mais bonita, independente do seu tamanho.
Aqui estão dois fortes argumentos. E você amiga, concorda com qual pensamento? Os nutricionistas que acham que é melhor cuidar da saúde para não chegar a esse ponto de ter que comprar roupas absurdamente maiores que deveriam, ou você acha que os psicólogos estão certos, que se essas meninas tão cedo na vida já enfrentam problemas de saúde e sociais merecem encontrar roupas que as façam se sentir melhor? Deixe a sua opinião.

5 comentários:

Dafne disse...

Acredito que ambos conceitos tem fortes fundamentos realmente. Porem, a atitude dos psicologos e um pouco preconceituosa pois nao adianta impor as pessoas o que elas devem fazer, se a realidade mostra outra coisa, ainda mais se tratando de criancas ou adolescentes, que nao tem grande parcela de culpa em serem obesas, acho que elas tem no minimo o direito de se "igualarem" aos demais tendo opcao de estarem na moda!
Beijinhos Paty =)

Fatima disse...

A saude e muito importante e os pais devem incentivar os filhos a serem saudaveis, so que nem sempre temos esta influencia principalmente sobre adolescentes. A menina sempre e vaidosa independente do seu peso, pode ser que vestindo-se na moda mesmo gordinha, ela ira se sentir mais bonita. Eu acredito que sua auto-estima vai aumentar dando ate mesmo vontade de emagrecer para ter uma vida melhor.

silvana disse...

As adolescentes precisam de um incentivo sim e essa moda irá ajudá-las. A auto estima ficará lá em cima pois estarão na moda e até receberão uma forcinha e verão que se estiverem um pouco mais magras ficarão ainda mais bonitas, e assim terão mais animo para entrar numa boa dieta.

Mariza Souza disse...

Concordo plenamento com os psicólogos, as garotas gordinhas tem que andar na moda como qualquer outra da sua idade, independente de seu peso. Isso com com certeza vai fazer com que ela se sinta tão atraente para os garotos como as garotas magrinhas. Além do mais tem garotos que preferem as gordinhas, não é mesmo?

cris disse...

Olá a todas.
Eu estou a favor não necessariamente dos psicólogos, que têm um bom argumento, mas sim do facto das pessoas teram a liberdade de escolherem o que querem vestir, porque o facto de não existir uma linha de roupa para adolescentes obesos não irá implicar, de forma alguma, a redução desses numeros, tanto é que, já antes de existir essa linha o número de adolescentes obesos vinha "disparando". A justificação dos nutricionistas é irreal, porque o mundo é este, e não adianta fugir da realidade, mas sim juntos unirmos as forças por um mundo mais saudável.